Efemérides | Fernando Pessoa (1888-1935): nos 125 Anos do seu Nascimento
 
  No dia 13 de Junho celebram-se os 125 anos do nascimento de Fernando Pessoa. Provavelmente o autor português mais traduzido, deixou inédito um extenso legado que só progressivamente tem sido dado a conhecer ao público, fruto do dedicado, persistente e paciente trabalho de gerações de pessoanos. Muito se tem publicado, desde o trabalho pioneiro de Adolfo Casais Monteiro, em 1942, mas a análise atenta do espólio de Pessoa (cerca de 27.000 documentos à guarda da Biblioteca Nacional de Portugal) ainda permite (e irá permitir) ocasionais descobertas de materiais inéditos, sejam textos poéticos, de ensaio, ou pensamentos soltos.

Se em grande medida viveu para a escrita, as circunstâncias nunca lhe permitiram viver daescrita, de que é sintomática a forma como, em Março de 1935 - o ano da sua morte - se autodefine: “A designação mais própria será «tradutor», a mais exacta a de «correspondente estrangeiro em casas comerciais». O ser poeta e escritor não constitui profissão, mas vocação.”

Vocação que assumiu como desígnio, e sentindo que a sua voz era insuficiente para o cumprir, criou a voz de outros, nascendo desta forma o intrincado universo heteronímico de Pessoa - onde pontuam Alberto CaeiroÁlvaro de Campos e Ricardo Reis - e que constitui um dos traços mais marcantes da originalidade e genialidade do autor.

Trabalhou para o reconhecimento. "I know not what tomorrow will bring", consta ter sido a última frase escrita pelo seu punho. Pois bem: o amanhã haveria de trazer-lhe a aclamação universal.

Hemeroteca Municipal de Lisboa junta-se à comemoração da efeméride, pondo a sua valiosa coleção ao serviço do conhecimento do poeta.

Nas nossas instalações pode visitar um apontamento expositivo que reúne textos de Pessoa editados na imprensa periódica, bem como estudos sobre a sua obra.

Na Hemeroteca Digital, preparámos um álbum de recortes de imprensa cuja recolha incidiu em 4 momentos chave: a publicação da Mensagem, em 1934, e a candidatura, com este livro, ao prémio do Secretariado de Propaganda Nacional; a morte de Pessoa, em 30 de Novembro de 1935; o cinquentenário da morte, em 1985; e o centenário do nascimento, em 1988. O resultado deste levantamento pode ser consultado aqui.

Pode ainda ler, aqui, a nota biográfica de Fernando Pessoa, da autoria de João Oliveira.

Para conhecer as edições do autor disponíveis na Rede Municipal de Bibliotecas de Lisboa, aceda aqui. Para conhecer os títulos disponíveis, dos muitos que se têm escrito sobre o autor e a sua obra, aceda aqui.